Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: BAGACEIROS 93 – ELAMPIO E ZÉ DO BALDE

Das 05:00 às 07:00

No comando: BOM DIA PRINCESA COM BRUNO MEIRELES

Das 07:00 às 09:00

No comando: PROGRAMA SÓ O FILÉ COM NEL FERNANDES

Das 09:00 às 12:00

No comando: EU GOSPEL DE VOCÊ COM RAILSON

Das 13:00 às 14:00

No comando: NA PRESSÃO COM ADRYANA RAKEL

Das 15:00 às 17:00

imagem-programa-caldeirao
No comando: CALDEIRÃO DO RISO COM MARICOTA SHOW

Das 17:00 às 19:00

No comando: SAUDADE SERTANEJA COM GLEIDSON TEXANO

Das 20:00 às 22:00

No comando: RITMUS 93 COM ANDERSON PESSOA

Das 22:00 às 00:00

Resende Batista e consórcio Via Norte concorrem à licitação do transporte público em Santarém

Compartilhe:
imagem44008_1

A empresa Resende Batista Transportes Ltda e o Consórcio “Via Norte”, ambos com sede em Santarém, oeste do Pará, se habilitaram ao processo licitatório que tem como objeto a concessão do serviço de transporte público no município pelo prazo de 20 anos. A sessão que deu prosseguimento ao recebimento de propostas ao processo licitatório foi aberta às 09h da manhã desta terça-feira (4), no auditório do Theatro Victória.

O consórcio Via Norte é formado pelas empresas Eixo Forte e Trans-Mota. Os documentos apresentados foram conferidos pela comissão de licitação. Porém, somente a empresa habilitada no dia 16, a Resende Batista teve direito a voz na sessão.

No início da sessão, houve muitos questionamentos por parte de representantes de empresas interessadas em participar da concorrência, em razão da comissão ter dado prosseguimento com a empresa que se credenciou na sessão do dia 16 de outubro, a Resende Batista Transportes. A próxima etapa, que compreende a entrega de proposta técnica será realizada no dia 10 de dezembro.

A concessão das linhas do transporte coletivo em Santarém, atende uma determinação judicial em ação civil pública movida contra o município pelo Ministério Público do Pará (MPPA), em razão das condições que o serviço vem sendo ofertado pelas empresas que atuam com autorizações precárias.

O Sindicato dos Rodoviários e o Conselho Municipal de Transportes acompanham o processo. A maior preocupação do sindicato é com relação ao destino da mão-de-obra, se haverá ou não a absorção de motoristas e cobradores por quem vencer o processo licitatório.

Por Sílvia Vieira, G1 Santarém — PA

Deixe seu comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Curta no social